É tão comum comer o que está à frente quando mexemos no computador ou celular quando estamos dirigindo ou assistindo televisão, ou seja, quando há interesse em outras atividades. Já percebeu que dessa maneira a comida passa despercebida?

Vamos chamar isso de “comer distraído” ou de “comer no automático”, o fato é que dessa forma come-se sem perceber as próprias sensações.

Na prática, o que fazer?

Está trabalhando ou estudando, resolveu parar e ir até a cozinha fazer um lanche. Calma! É hora de ouvir o seu “eu interno”, é hora de se reconectar com as suas sensações.

Como fazer isso? Pare e pense:

  • Será que foi apenas uma inquietação, uma necessidade de parar um pouquinho o que estava fazendo?
  • Ou será que está com fome mesmo? A propósito , há quantas horas almoçou ou lanchou? E o que comeu?

Hoje muito falamos do comer consciente, ou seja “o comer com atenção plena”, que seria o oposto ao “comer distraído ou automático”.  Significa estar presente naquele momento,  fazer uma conexão com seus sinais internos, com as suas emoções e necessidades.

Assim você conseguirá entender-se melhor e traduzir o que está sentindo, inclusive  se é fome mesmo, ou não.